domingo, 27 de março de 2011

Pedagogia Histórico Crítico-Social dos Conteúdos


Papel da escola: Possibilitar a apropriação de conteúdos escolares básicos, concretos e indissociáveis das realidades sociais dos alunos.
Aluno: Pessoa concreta que determina e é determinada pelo social, político e individual (sua própria história).
Professor: É um intelectual, é o educador que direciona e conduz o processo ensino-aprendizagem.
Conteúdo programático: intenciona possibilitar a superação através da apropriação.
Metodologia: Utilização de métodos que favoreçam a relação dos conteúdos com os interesses dos alunos.
Avaliação: Preocupação com a superação do senso-comum para obtenção da consciência crítica.

Relacione as características supracitadas com a máxima de Dewey abaixo:

"A educação é um processo social, é desenvolvimento. Não é a preparação para a vida, é a própria vida"

18 comentários:

  1. Olá!Professora Ana Paula.

    Na Pedagogia Histórico crítico-social dos conteudos o espaço educativo é de transformação social, que visa relacionar a educação significativa e a prática social, ou seja conciliando a aprendeizagem com a formação propriamente dita.
    O pensamento de Dewey em relação a educação como processo social e desenvolvimento vai alem das preocupações em formar o aluno capacitando-o a ler e escrever, fazer as operações matemáticas, conhecer a Física a Biologia, química ou a Filosofia e etc. Para Dewey a Escola deve se preocupar em formar também os valores morais e éticos, visando a autonomia e o respeito para que os alunos sejam sujeitos completos. A educação é um processo de vida e não uma preparação para a vida futura, pois a escola deve representar a vida presente e significativa para o aluno como ele vive no seu dia a dia.

    Ana Moreira 3º ped

    ResponderExcluir
  2. Boa Noite à todos!

    Considera-se que, conhecimento, experiência, educação não é, preparação nem conformidade, é vida. E viver é desenvolver-se, é crescer. O processo educativo,portanto, não tendo outro fim alem de si mesmo, é o processo de continua reorganização, reconstrução e transformação da vida. O habito de aprender diretamente da própria vida é fazer que as condições da vida sejam tais que todos aprendam no processo de viver, é o produto mais valioso que a escola pode alcançar. Toda a teoria de educação de Dewey insiste, como ponto principal, na restituição da aprendizagem ao caráter natural que ela tem na vida.

    Anne Carolina N. Furtado
    3. Período de Pedagogia

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com a colocação de Ana: A tendência histórica social dos conteúdos, trás como principal característica a difusão de conteúdo não abstrato, mas vivos, concretos e, portanto, dissociáveis das realidades sociais, ou, seja uma educação significativa onde o educando esteja inserido em seu contexto histórico.
    Dwey nos remete a uma reflexão de aluno só terá uma educação significativa aparte da difusão abstrato para o concreto isto é aquilo que o sujeito convivi no seu cotidiano desta forma apropriará de saberes relevantes para construção do saber solido. Outro ponto abordado pela Ana, na concepção Dwey é a questão que a educação vai além deste conceitos matemática, português, história etc...A escola tem que se preocupar em formar cidadãos morais e éticos para possam ter senso crítico da realidade o cercam. Nesta perspectiva a educação estará caminho para verdadeiro processo que se da no dia a dia do educando.
    Nena Santos 3 perído

    ResponderExcluir
  4. A PEDAGOGIA CRITICO SOCIAL DOS CONTEUDOS,ABORDA UMA PEDAGOGIA QUE TEM QUE SER BASEADA NA REALIDADE DO EDUCANDO.O EDUCADOR POR SUA VEZ,TEM QUE TER UMA DIDATICA PARA QUE SEUS EDUCANDOS POSSA INTERAGIR PARA CONSTRUÇÃO DE SEUS CONHECIMENTOS.É ATRAVES DE UMA DIDATICA QUE O ALUNO E PROFESSOR PODEM ESTA TROCANDO EXPERIÊNCIA,PARA UMA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA.

    SEGUNDO DEWEY,
    A EDUCAÇÃO É UM PROCESSO SOCIAL,É DESENVOLVIMENTO

    O AUTOR MENCIONA PARA QUE HAJA ESSE PROCESSO SOCIAL A ESCOLA TEM QUE TER UMA PRATICA PEDAGOGICA INDISSOCIAVEL DA REALIDADE DO ALUNO,PARA QUE ESSE ALUNO POSSA SE TORNAR UM SER CRITICO PARA A TRANSFORMAÇÃO NA SOCIEDADE.


    ADRIANA LELIS 3 PERIODO PRDAGOGIA

    ResponderExcluir
  5. Dewey fortalece a idéia de que a prática educacional no ambiente escolar deve perpassar para fora das salas de aulas para que possa se tornar em um processo pedagógico social da aprendizagem. A democratização do conhecimento acontece a partir do momento em que o tutor intelectual se conscientiza de que as matérias a serem ensinadas devem se relacionar aos momentos práticos do aluno, resultando assim para um ensino significante e relevante. O professor, ao selecionar os seus conteúdos de ensino, deve focar e priorizar além do científico, do sistemático e do social, a prática da vida cotidiana de cada grupo social (amigos, família, trabalho etc.), para assim fornecer acontecimentos sólidos e relevantes para serem interligados aos estudos das matérias. Nesse contexto o professor ganha margem para detectar o grau de aprendizagem de cada estudante e condições de fazer uma reflexão critica dos conteúdos que está administrando para que ocorra uma melhoria contínua ao seu método de ensino.

    ResponderExcluir
  6. Boa Tarde Prof.!!!

    A Tendência Crítico Social dos Conteúdos, tem o ensino centrado no aluno, portanto o processo ensino aprendizagem tem o dever de dirigir , ou melhor, direcionar o aluno a sua própria experiência para que a mesma possa estruturar-se e agir diante das questões sociais.
    O professor tem uma relação de mediador desse conhecimento, entre conteúdos e alunos. Para que o mesmo adote uma postura onde a criticidade, a investigação e a ação propositiva, não fiquem pra trás, causando um retrocesso na educação.
    Ela prepara o sujeito para ser parte integrante e ativa diante da sociedade, onde os conceitos são culturais, universais, sempre reavaliados frente a realidade social daquele momento.
    Para Dewey, não existe separação entre vida e educação, portanto o conhecimento é contínuo,nunca se acaba , fazendo parte de um ciclo VIRTUOSO, promovendo um grande desenvolvimento, então prepararemos alunos para a vida e não somente para passar de ano.

    ResponderExcluir
  7. Concordo com a Socorro quando ela diz, que não existe separação entre a vida e educação portanto o conhecimento é continuo.Realmente devemos dividir estas separação entre a vida e educação.

    ResponderExcluir
  8. Alowahh! É importante destacar neste comentário de que a educação precisa de uma intencionalidade para que ela tenha sentido ao sujeito. A escola tem um papel fundamental para essa intencionalidade... Daí as tecnicas ou habilidades organizacionais do profissional da educação. Sem contar que o educando necessita de uma referencia no seu caminho. Quando Dewey afirma a educação como a própria vida é justamente na função social que ela tem, pois a educação nada mais é que a habilidade de relação cultural, política e religiosa, dentre muitas outra relações, quer dizer, a própria vida do sujeito. Enfim, a educação é o meio mais eficaz de relações sociais... um grande abraço e até a proxima, se Deus permitir...

    ResponderExcluir
  9. É importante lembrsr que a Tendência Crítico-Social dos Conteúdos leva em conta a questão da ministração dos mesmos,fazendo uma conexão da realidade dos educandos com a parte conteúdista isso ñ se pode negar dessa tendência.E, se a educação para o Jonh é um processo social em ou com desenvolvimentos, junto a ele está inserido a preparação para a vida desse educando e, é aí que entra o que se trabalhar para se chegar até essa história social desse educando,ou seja, os métodos de desenvolver tais aprendizados.

    ResponderExcluir
  10. Bom a dia a todos.
    Concordo com o raciocíonio da colega de equipe, em torno do pensamento de Dewey, que defendia a concepção de que a criança deveria ter uma aprendizagem que sirva de instrumento para sua realidade. Além disso, tinha a preocupação de inserir todo esse contexto no seu crescimento - intelectual, emocional e físico.
    Luciane Filgueiras,3º de
    Pedagogia.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia.
    O Planejamento é importante para o desenvolvimento de seu objetivo, para a melhoria do trabalho e metodologia do processo formativo do individuo, que é o aluno em sala de aula.
    Todo planejamento busca orientar as idéias que os envolvam amplamente. São práticas de planejar dentro de seus conceitos e uso adequado dos mesmos. Assim sendo traçado o objetivo deste texto que no qual chega ao plano operacional de cada professor.
    Maria Santa, 3º período de Pedagogia.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite fessora!

    Devo dizer que gostei muito das teorias do J.D. Inclusive estamos falando sobre ele também, em planejamento.
    O cara é um sujeito muito “pensante” ( a educação é um processo social, é desenvolvimento. Não é a preparação para a vida, é a própria vida. ) ele tem absoluta razão ao afirmar isso. A escola esta aí para ajudar nesse desenvolvimento e ela não esta preparando os alunos para uma vida la fora, mas, esta fazendo parte dessa vida, porque afinal de contas, o educando não mora na escola, cercado e isolado de todo o mundo exterior, o educando troca experiencias na escola, aprende coisas novas e o que acho mais bonito; nos ensina muitas coisas também, quando achamos que sabemos muito, ai então, é que percebemos que não sabemos quase nada, contraditório não é? Mas sei que a senhora e meus colegas vão entender quando lerem.
    Enfim, A escola, os professores, os alunos, os métodos, a própria avaliação, o conteúdo programático, ( esqueci alguma coisa? ) tem relação com a frase de Dewey. Por fazerem parte desse desenvolvimento, da vida do educando...

    ResponderExcluir
  13. Oi, professora.
    O planejamento para ser viavél, deve partir do conhecimento que temos da pessoa a que vamos dirigir a nossa ação educativa. Por tanto deve ser precedido de uma reflexão crítica sobre o papel do educador. Pois o planejamento propicia uma preparação e, na sequência, a realização de boas práticas em sala de aula. Acredito que deve ser entendido como uma hipótese, um parâmetro sem rigidez em busca de resultados eficazes, por tanto, o planejamento deve ser flexível, algo a ser proposto, e não imposto.
    Quando Dewey fala: "A educação é um processo social, e desenvolvimento.Não é a preparação para a vida, e a própria vida". Significa que como educadores temos que conhecer nossos alunos, suas potencialidades e suas limitações,bem como a realidade em que vivem e seus conhecimentos prévios. Pois, somente quando elas se sentem confiantes e integradas é que se tem condições de participarem ativamente e proveitosamente das atividades propostas pelo educador ea escola.

    Flávia Oliveira, 3º de Pedagogia.

    ResponderExcluir
  14. boa tarde !

    a tendência crítico-social do conteúdos vem trazer para educação uma repaginação política e democratica na qual todos nós tornaremos políticos por natureza podendo assim galgar novas possiblidades para o meio no qual vivemos,porém essa tendência precisa queber miitas barreiras a nossa sociedade é culturamente tradional ,tanto que as pessoas nem se dão conta,contudo para existir mudanças é preciso revoluções e esta tendência ao meu ver é um tanto revolucionária quebrando paradigmas.

    luciane rocha paes
    3 periodo

    ResponderExcluir
  15. Resposta da aluna BARBARA MONIQUE:
    O contexto educacional tem que está voltado para um processo de ensino que envolva a vida do aluno, enxergando-o como pessoa, que tem intenções, anseios, objetivos etc. A criança não é um objeto para que se faça o que quiser, essa é a verdadeira realidade e que foi muito bem refletido por John Dewey, ao colocar que a educação não é a preparação para a vida, mas a própria vida. Ou seja, as escolas tem que estarem conscientes que o desenvolvimento da criança é um processo contínuo que vem primeiro da sua casa, do seu meio social e depois para a responsabilidade da escola, para que esta contribua na formação de cidadãos críticos e autônomos. Por isso, as escolas devem adotar sempre uma Pedagogia Histórico Crítico Social dos Conteúdos, com disciplinas significativas com a realidade do aluno e metodologias que facilitam a interação com ele, onde o professor irá aplicar suas técnicas e seus conceitos científicos de maneira concreta com a realidade do passado, presente e futuro do educando.

    ResponderExcluir
  16. Resposta da aluna FLÁVIA:

    A Pedagogia Histórico Crítica dos Conteúdos, é um método pelos quais o educador utiliza para verificar se aqueles assuntos que serão tratados para a aprendizagem da criança, são relevantes para o seu desenvolvimento, tomando o cuidado para que não saia da realidade social onde o aluno está inserido, pois é nesse contexto que acontecem as experiências e os ensinos prévios do aluno, onde sua vida é traçada, encenada, vivida.

    ResponderExcluir